TURISMO

Represa Billings

          Rio Grande é responsável por abastecer 7% de toda água do Estado de São Paulo com seus afluentes e nascentes servindo a Represa Billings, sua área territorial tem 45% inserida na área de bacias hidrográficas.Represa


Capela de São Sebastião

          Erguida em 1611 por tropeiros que traziam sal de Santos para o Planalto. Em 1745 teve anexado a torre com símbolos portugueses, como a Cruz de Cristo dos Templários, ordem religiosa que conduziu as Cruzadas contra os Muçulmanos; o Globo que representava as conquistas portuguesas; a Flor de Lírio na abóbada, símbolo da nação e o Galo, arauto da religiosidade.

      A imagem de São Sebastião foi esculpida em 1906 por um peregrino desconhecido que após ser acolhido pela Família Pandolfi, partiu deixando a imagem do santo padroeiro como forma de gratidão. Na década de 1970 foi tida pelo Condephaat como patrimônio histórico e atualmente encontra-se restaurada.

depois capela- (2)-


Pista de Skate Sandro Dias “MINEIRINHO”

      A Pista de Skate Sandro Dias “Mineirinho” fica localizada na área central da cidade, ao lado da Praça da Bíblia. É uma pista semiprofissional, com 400m de área e pode receber competições, permitindo que os jovens da cidade e região participem de campeonatos e se destaquem no cenário do esporte.

10257175_973544035990842_1325433164807730684_o


Estação Ferroviária

          Inaugurada em 15 de fevereiro de 1867, a Estação Ferroviária de Rio Grande da Serra foi a segunda a ser construída no Estado de São Paulo. Ao seu lado, em 1887, foi erguido um armazém com telhas provenientes da França.

          O armazém da estação, no início do século XX, servia de palco para os melhores bailes carnavalescos da região.

Imagem 346


Biquinha do Matarazzo

          Biquinha do Matarazzo, local onde os tropeiros faziam suas paradas para se abastecerem com água. Ao lado a vemos em seu estado natural de preservação. Atualmente, totalmente fechada e lacrada para controle de qualidade da água.

           Hoje, os moradores da região vêm buscar a mesma água da biquinha, porém fora da área particular de onde ela se encontra.


Pedreira

Imagem 288

          Na década de 20 a Prefeitura do Município de São Paulo, ante a necessidade de realizar obras de pavimentação, adquiriu algumas pedreiras a fim de minimizar os custos das obras, já que as pedreiras adquiridas passariam a ser de propriedade da cidade. Uma destas pedreiras foi a de Rio Grande da Serra, adquirida em 1927 quando também deu início às suas atividades. Localizada próxima aos trilhos da São Paulo Railway, o transporte do material (pedra britada) estaria facilitado, visto que via trem o material chegava ao pátio do Pari, bem próximo ao centro do município. Dois anos mais tarde, a Prefeitura de São Paulo, executou melhorias, substituindo uma antiga ferrovia Decauville, com bitola de 60cm e 5km de extensão, entre a pedreira e a estação ferroviária de Rio Grande da Serra, por um ramal de bitola larga (1,60m), permitindo assim que os vagões da SPR entrassem direto na pedreira, eliminando o transbordo entre trens junto da estação de Rio Grande.

        Boa parte da produção de suas pedras serviu para calçar as vias da capital, entre elas a Avenida Paulista. Em 1931 a Prefeitura de São Paulo firmou convênio com a Ligth & Power para fornecer energia e ampliar o funcionamento da Pedreira. Com isso deu-se início o desenvolvimento da rede elétrica domiciliar de Rio Grande da Serra. No final da década de 70, a Pedreira encerrou suas atividades. Hoje é considerada a maior da América Latina, formando um paredão de mais de 640 metros de comprimento e 70 metros de altura, muito utilizado para a prática de Rappel e Escalada.


Bonde da Pedreira (BONDINHO)

          Na década de 30 a vila de moradores junto à pedreira expandiu-se e, para eles, foi disponibilizado um bonde com motor à gasolina para o transporte entre a vila e a estação ferroviária. Nos anos 70 todo o complexo da pedreira foi desativado. O antigo bonde da pedreira durante anos ficou guardado por moradores de Rio Grande da Serra e hoje se encontra restaurado para apreciação dos moradores e visitantes da cidade.

Imagem 266


Igreja Nossa Senhora das Graças

          Foi erguida em 1949 pela Prefeitura Municipal de São Paulo em parceria com a comunidade local. As imagens que adornam a igreja foram esculpidas pelos próprios moradores, com pedra maciça retirada da Pedreira. No dia 27 de novembro de cada ano é realizada a tradicional festa da padroeira. Muitos fiéis, como pagamento de promessas, sobem de joelho os mais de 100 degraus da escadaria da Igreja Nossa Senhora das Graças, em função disso a igreja se tornou um ícone do catolicismo regional.


ARTESANATO

          As atividades artesanais vêm crescendo sobremaneira, oferecendo opções aos visitantes e também criando um novo leque de geração de renda.

         Hoje contamos com cerca de 60 (sessenta) artesãos que produzem trabalhos em madeira, sementes, folhas desidratadas, entre outros, também criando esculturas, bonecas de tecido, caixas decoradas, enfeites, bijuterias, pinturas, artefatos com material reciclável, etc. Estes artesãos também expõem seus trabalhos em outros municípios.